duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Alzheimer: conheça um pouco mais sobre a doença


A doença é caracterizada pela degeneração progressiva e lenta das funções cerebrais com prejuízos funcionais que comprometam a rotina.


Para lidar melhor com uma pessoa idosa com Doença de Alzheimer, é importante entender o que é a doença e quais são as suas características.

A causa é atribuída à associação entre componentes genéticos, em menor proporção, e alguns fatores de risco como idade avançada, obesidade, sedentarismo, diabetes, hipertensão, entre outras.


Os sintomas surgem mais frequentemente após os 70 anos. O comprometimento da memória recente (capacidade de aprender e reter informações novas) é um dos primeiros sintomas, evoluindo para o comprometimento de outras funções cognitivas (dificuldade para encontrar palavras, confusões, alterações de humor, dificuldade para tomar decisões, desorientação no tempo e no espaço, até afetar os hábitos rotineiros).


Com o avanço da doença, ocorre a piora do quadro clínico, levando a limitações e perda da capacidade de realizar suas atividades básicas de vida, até a evolução para a dependência.

Algumas dicas para cuidar do idoso diagnosticado com Alzheimer:


- Preservar a identidade da pessoa idosa: idosos com Alzheimer perdem a memória, mas não perdem sua história, nem sua importância nas nossas vidas. O(A) cuidador(a) deve saber respeitar a história, as vivências e a identidade da pessoa idosa com Doença de Alzheimer.


- Atividades: pergunte e priorize as atividades que a pessoa idosa goste de fazer. Alguns exemplos de atividades que podem ser praticadas: assistir filmes e programas de TV, ler, fazer palavras cruzadas, ver fotos antigas, ouvir músicas que tenham feito parte da vida do idoso, jardinagem, pintura, fazer coleções, jogar xadrez, etc. Aqui vale resgatar o que a pessoa já gostava de fazer.


- Rotina: estabelecer rotinas com horários definidos é muito importante para evitar ansiedade para quem cuida e para quem está sendo cuidado.



Saiba mais em https://abraz.org.br/2020/orientacoes/cuidados-com-o-familiar-cuidador/

Fonte:

- Associação Brasileira de Geriatria e Gerontologia

- https://abraz.org.br/2020/orientacoes/cuidados-com-o-familiar-cuidador/

APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png