duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase

No Brasil, a Lei nº 12.135/2009, instituiu o último domingo do mês de janeiro como Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase, com o objetivo de chamar a atenção para as medidas de prevenção e controle, bem como alertar sobre os mitos e conceitos errôneos sobre a doença que muitas pessoas afetadas experimentam diariamente.

A hanseníase, também conhecida como lepra ou mal de Lázaro, é uma doença infecciosa, contagiosa, que afeta os nervos e a pele e é causada por um bacilo chamado Mycobacterium leprae. Acomete pessoas de todas as idades, mas tratando-se da hanseníase em pessoas idosas há registros de aumento gradativo do número de casos novos, uma vez que, em 2017 foram diagnosticados 6.598 casos novos e, em 2018, 6.739 casos, de acordo com o DATASUS, 2019.

A doença acomete principalmente o sistema nervoso periférico e a pele, porém pode agredir qualquer órgão do corpo. Manifesta- se, principalmente, por lesões cutâneas com diminuição de sensibilidade térmica, dolorosa e tátil, incluindo os seguintes sinais e sintomas:

– sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades

– manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato

– áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor

– caroços e placas em qualquer local do corpo

– diminuição da força muscular (dificuldade para segurar objetos)

A principal via de contágio e eliminação do bacilo são as vias aéreas (secreções nasais, gotículas da fala, tosse, espirro) de pacientes sem tratamento. O paciente em tratamento regular ou que já recebeu alta não transmite a doença.

Embora curável, a Hanseníase apresenta um alto poder incapacitante quando não diagnosticada precocemente e instituído o tratamento adequado. O tratamento é feito nas unidades públicas de saúde e é gratuito. A cura é mais fácil e rápida quanto mais precoce for o diagnóstico. O tratamento é via oral, constituído pela associação de dois ou três medicamentos.

Fique atento com manchas na pele e não deixe para depois a avaliação de um profissional de saúde. A prevenção baseia-se no tratamento precoce, no exame dermato-neurológico e aplicação da vacina BCG em todas as pessoas que compartilham o mesmo domicílio com o portador da doença.

Cuide-se bem!

Fontes:

https://www.scielo.br/j/csp/a/98NBb3RymNmqZsJb64zLqgv/?

https://www.conhecer.org.br/enciclop/2019a/sau/hanseniase.pdf

https://bvsms.saude.gov.br/26-01-dia-nacional-de-combate-e-prevencao-da-hanseniase-e-dia-mundial-contra-a-hanseniase/#:~:text=IN%C3%8DCIO-,26%2F01%20%E2%80%93%20Dia%20Nacional%20de%20Combate%20e%20Preven%C3%A7%C3%A3o%20da%20Hansen%C3%ADase,doen%C3%A7a%20um%20alto%20poder%20incapacitante.



APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png