duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Perdeu a data da 2ª dose? Saiba o que fazer


As vacinas, são sem dúvida, um dos fatores de melhora da longevidade da população mundial. Até o século passado as doenças contagiosas como sarampo, poliomielite, coqueluche matavam um número alto de pessoas. Com as vacinas, essas doenças passaram a fazer parte da história.


No momento atual, vivemos a pandemia de COVID 19 (Sars Cov 2), que tem como um dos principais grupos de risco pessoas acima de 60 anos, que frequentemente apresentam também comorbidades - como diabetes e hipertensão.


Felizmente, foram desenvolvidas vacinas que protegem contra as formas graves da doença e podem reduzir a transmissão. Países como Israel, que vacinaram mais de 75% da população, estão com a situação bem controlada.


No Brasil, existem 2 tipos de vacinas aprovadas pela ANVISA (agência nacional de saúde): Oxford/AstraZeneca, que necessita 2 doses com intervalo de 12 semanas (3 meses) e a Coronavac, que também necessita de 2 doses, num intervalo de 14 a 28 dias (dados da FioCruz e Butantã).


Então, para as duas vacinas aplicadas no Brasil até o momento, são necessárias 2 doses. Uma dose não confere a imunidade esperada! Foi publicado recentemente, um artigo mostrando que mais de 1,5 milhão de pessoas não voltaram para tomar a segunda dose. Isso é um perigo, pois as vacinas só conferem a imunidade adequada 15 dias após a segunda dose.


Sendo assim, as pessoas que receberam somente a primeira dose, além de não estarem protegidas “gastaram” a primeira dose. Nós, enquanto população, temos a responsabilidade sobre a nossa saúde e a dos outros.


É imprescindível que sejam recebidas as 2 doses da vacina para COVID 19.

Para quem já tomou a primeira dose, procure a Unidade de Saúde e veja quando será a segunda. Não se atrase e não se esqueça. Atente-se, se perdeu a data, a recomendação é voltar para tomar a segunda dose.


Importante lembrar a necessidade da manutenção das medidas de proteção, como o uso de máscaras e distanciamento social. Quem foi corretamente vacinado tem proteção em relação às complicações, mas pode se contaminar e transmitir a doença.


Esperamos que, em breve, tudo isso irá passar. A ciência fez seu trabalho e produziu vacinas num tempo recorde. Façamos nós, a nossa parte.


Vacina é segura e salva vidas!


Ficou com dúvida sobre o tema? Mande sua pergunta para gente.




APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png