duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Velhice não é doença



A Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu velhice como doença na nova edição de classificação Internacional de Doenças (CID 11), prevista para entrar em vigor a partir de janeiro de 2022, ou seja, incluiu a velhice na lista de doenças relacionadas à saúde.


Transformar velhice em doença causa muitas implicações e especialistas em envelhecimento temem que a decisão sirva para encobrir os reais problemas de saúde para os idosos. É importante compreender que viver significa envelhecer um pouco a cada dia e a velhice é uma fase do ciclo da vida assim como a infância, a adolescência e a maturidade.


A velhice não é doença e sim um processo natural que acarreta mudanças no organismo do indivíduo, levando a uma diminuição progressiva da reserva funcional do nosso organismo. Cada um envelhece a seu modo, dependendo de variáveis como o sexo, origem, lugar em que vive, experiências vivenciadas entre outros fatores biopsicossociais que contribuem para determinar a qualidade do envelhecimento.


O especialista Alexandre Kalache, argumenta que esta decisão representa um preconceito e aponta: “Vou morrer velho, pois já sou velho, mas não vai ser de velhice, eu vou morrer de uma doença que tem nome e sobrenome.”


O aumento progressivo da expectativa de vida é uma das provas que é possível envelhecer de forma saudável, por vezes ser portador de doenças, mas nem sempre estar ou se sentir doente.


Velhice não é doença! Você concorda?


Fontes:


https://cultura.uol.com.br/noticias/26787_oms-caracteriza-velhice-como-doenca-e-especialistas-criticam-a-decisao.html


https://sbgg.org.br/velhice-nao-e-doenca-quem-sai-ganhando-com-a-nova-classificacao/


https://www1.folha.uol.com.br/folha-100-anos/2020/08/queremos-morrer-velhos-mas-nao-de-velhice.shtml



APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png