duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Você já ouviu falar em fibromialgia?



A campanha fevereiro roxo tem como objetivo conscientizar a população sobre as doenças: lúpus, fibromialgia e doença de Alzheimer.

Você já ouviu falar ou conhece alguém que tem fibromialgia?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a fibromialgia caracteriza-se por uma dor crônica no corpo todo que se manifesta em pontos específicos, especialmente nos tendões e nas articulações, ou seja, o sintoma mais importante da fibromialgia é a dor difusa pelo corpo.


É comum a queixa de dor no final do dia, mas pode haver também pela manhã. Junto à dor, a fibromialgia apresenta sintomas como fadiga (cansaço), sono não reparador (a pessoa acorda cansada) e outros sintomas como alterações de memória e atenção, ansiedade, depressão e alterações intestinais.


Trata-se de uma patologia bastante comum, visto em pelo menos 5% dos pacientes que vão a um consultório de Clínica Médica e em 10 a 15% dos pacientes que vão a um consultório de Reumatologia. Pode atingir, em 90% dos casos, mulheres entre 30 e 60 anos, mas também pode ocorrer em crianças, adolescentes e idosos.

A causa específica da doença é desconhecida. A fibromialgia pode aparecer depois de eventos graves na vida de uma pessoa, como um trauma físico, psicológico ou mesmo uma infecção grave. O mais comum é que o quadro comece com uma dor localizada crônica, que progride para envolver todo o corpo. Sabe-se, também, que os níveis de serotonina são mais baixos nos portadores e que desequilíbrios hormonais, tensão e estresse podem estar envolvidos em seu aparecimento.

Separamos aqui, algumas recomendações para quem tem fibromialgia:

● Procure tomar os medicamentos prescritos pela equipe médica de saúde que ajudem a combater os sintomas

● Evite carregar pesos

● Fuja de situações que aumentem o nível de estresse

● Elimine tudo o que possa perturbar seu sono como luzes, barulhos, incômodo, temperatura desagradável

● Procure posições confortáveis quando for permanecer sentado por muito tempo e procure alongar-se para manter-se na mesma posição

● Mantenha um programa regular de exercícios físicos. Pode parecer contra a intuição, mas o movimento regular ajuda a prevenir crises de dor

● Considere a possibilidade de buscar ajuda psicológica. Muitas vezes, quem tem fibromialgia é desacreditado por parentes e até por profissionais, o que pode abalar a saúde mental e agravar o quadro

Fonte:

https://www.saude.ms.gov.br/fevereiro-roxo-conscientiza-sobre-alzheimer-fibromialgia-e-lupus/

https://www.reumatologia.org.br/orientacoes-ao-paciente/fibromialgia-definicao-sintomas-e-porque-acontece/

APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png