duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

EducaMídia 60+



A internet e as redes sociais mudaram completamente a maneira como nos comunicamos. Hoje, podemos receber e nos conectar com informações que chegam de todos os cantos do planeta, além de podermos criar e publicar conteúdo, fazendo com que nossa voz chegue cada vez mais longe. Desse modo, atualmente vivemos no mundo real e precisamos existir no mundo digital. Mas será que estamos realmente preparados para aproveitar tudo o que este vasto universo da informação pode nos proporcionar?


No passado vivemos a escassez da informação, centralizada em poucos veículos de comunicação, como as emissoras de rádio, tínhamos poucos canais para obter informações (como livros, enciclopédias, algumas emissoras de rádio e TV). Hoje o cenário é completamente diferente: a internet abriu as portas para um volume gigantesco de conteúdos dos mais diversos temas. Para usufruir de todas essas possibilidades (e evitar as armadilhas de acreditar em mensagens falsas, as famosas FAKE NEWS), precisamos aprender a buscar e filtrar informações.


Há algumas décadas atrás, esse processo de buscar e filtrar informações era feito apenas por um grupo de profissionais, como jornalistas e editores de livros, que selecionavam as informações que julgavam importantes e as transmitiam para todos. Agora cada um de nós pode produzir e compartilhar conteúdos na internet, o que é algo muito poderoso, mas também exige responsabilidade, pois atualmente temos uma carência no entendimento de como analisar criticamente o grande volume de informações que chegam até nós.


Para que as pessoas idosas possam desenvolver as habilidades necessárias para participar plenamente da sociedade conectada, o projeto EducaMídia 60+ programa criado pelo Instituto Palavra Aberta pretende construir com o público 60+ ferramentas capazes de ajudar na disseminação de informações de qualidade e no combate às “fake news”, pois não basta ser informado, tem que saber o que e como ler e compartilhar informações de modo seguro e responsável.


A iniciativa disponibiliza uma coleção de materiais gratuitos como guias, cartilhas digitais e outros recursos pedagógicos que podem auxiliar, além dos idosos, profissionais que estejam interessados em organizar oficinas e cursos de educação midiática para esse público. Os conteúdos são divididos em cinco módulos temáticos (Introdução ao mundo conectado, o universo da informação, muito além das fake news, quem sou eu nas redes sociais e golpes) que podem ser utilizados em sequência ou de forma independente.


Se o mundo está sempre mudando, que tal a gente mudar junto? Quantas mudanças nós já não vivenciamos, quem aprendeu a datilografar - usar a máquina de escrever, programar o videocassete e pesquisar na enciclopédia sempre pode aprender mais!


Aprender e usar a Internet de forma saudável favorece o convívio social e a interação, pode ajudar a melhorar a qualidade de vida, auxilia na manutenção de um cérebro cognitivamente ativo e dinâmico, oferece ao idoso papel ativo nos cuidados com a própria saúde e pode contribuir para a redução do isolamento social.


Informação também faz parte do cuidado. Cuide-se bem!


Fonte:

https://www.cartacapital.com.br/sociedade/projeto-quer-formar-idosos-para-que-reconhecam-e-se-defendam-das-fake-news/


APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png