duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Os riscos da obesidade após os 60 anos



A obesidade tem sido reconhecida como uma doença crônica, que se caracteriza principalmente pelo distúrbio que envolve o excesso de gordura corporal e aumento de problemas de saúde. Pode ser causada por diversos fatores: genéticos, psicológicos, sociais e metabólicos, entre outros. Aumenta o risco para o desenvolvimento de diversas doenças crônicas não transmissíveis, como as cardiovasculares, diabetes, alguns tipos de cânceres, declínio da velocidade da caminhada e fraqueza muscular, dificuldade de mobilidade e, consequentemente em pessoas idosas, maior risco de quedas e incapacidade, dentre outras condições negativas de saúde.


Nos dias atuais, o número de pessoas com sobrepeso e obesidade aumenta de forma alarmante. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem mais de um quarto da população adulta com o quadro de obesidade. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, até 2025, 700 milhões de pessoas sejam diagnosticadas com a doença no mundo.


Com o processo natural de envelhecimento, ocorre o ganho de peso relacionado à idade e o acúmulo de gordura migra para a região abdominal. Estudos realizados por pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em parceria com a University College London (UCL), apontam que os idosos tendem a ter cada vez menos força muscular e mais acúmulo de gordura. Por isso, é importante redobrar os cuidados com a saúde nessa fase da vida. A população 60+ deve optar pela mudança de hábitos de vida, priorizando a reeducação alimentar, a prática regular de exercícios físicos e o controle de peso. A adoção de hábitos de vida saudáveis pode evitar este problema e as enfermidades desencadeadas pela obesidade.


Siga sempre a recomendação da equipe de saúde e lembre-se: a disciplina e a regularidade são fundamentais para a mudança do estilo de vida. A mudança de hábito pode começar com escolhas simples e que estejam ao nosso alcance. Fazer um prato feito e não levar as travessas para a mesa, para evitar repetir, já pode ajudar.


Cuide-se bem!


Fontes:


https://www.gov.br/ans/pt-br/assuntos/noticias/operadoras/dia-mundial-da-obesidade


https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2021/08/27/idoso-com-obesidade-tem-mais-risco-de-problemas-locomotivos-diz-estudo.htm


APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png