duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

A conscientização da doença de Parkinson ocorre no mês de abril.



O Parkinson é a segunda doença neurodegenerativa mais comum no mundo, ficando atrás apenas da Doença de Alzheimer. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) revelam que cerca de 1% da população mundial, a partir dos 65 anos, são afetados pela doença. No Brasil, a estimativa é de 200 mil pessoas com Parkinson.


A doença de Parkinson é uma desordem degenerativa, crônica e progressiva da condição do sistema nervoso central causada pela perda de células produtoras de dopamina no cérebro.


É considerada uma condição neurodegenerativa, uma vez que as células nervosas (neurônios) do cérebro que controlam os movimentos se deterioram e são perdidas.


A falta de dopamina, neurotransmissor fundamental da função motora, compromete o sistema nervoso prejudicando os movimentos, a coordenação, o tônus muscular e o equilíbrio entre outras coisas.


Os sintomas mais comuns são: tremores em repouso, rigidez muscular de membros e tronco, movimentos lentos e diminuídos (bradicinesia) e instabilidade postural ou de marcha.


Esses sintomas não são exclusivos da doença de Parkinson e, muitas vezes, podem ser confundidos com o tremor essencial, condição frequente em idosos.

Diante desses sintomas, recomenda-se procurar um médico especialista que fará a avaliação e um diagnóstico correto.


Até o momento a cura ainda não foi alcançada, porém, muitos são os tratamentos multidisciplinares que podem melhorar a qualidade de vida dos pacientes, desde medicamentos, reabilitação física e neurocognitiva e até intervenções cirúrgicas em casos avançados da doença.


É importante o reconhecimento, paciência e apoio com as necessidades das pessoas portadoras de Parkinson.


Ficou com dúvida sobre o tema? Mande sua pergunta para gente.




APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png