duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Demência, idade avançada e baixa escolaridade



Uma pesquisa realizada no município de Tremembé, em São Paulo, registrou alta taxa de demência na população idosa, indicando que envelhecimento e escolaridade são fatores de risco. A pesquisa publicada esse ano (Agosto, 2021), aponta que quanto mais idoso e mais baixa escolaridade, maior o risco de desenvolver demência.


O estudo foi realizado com 520 participantes sem demência, no início do estudo, e que participaram de um acompanhamento médio de 5 anos.

A pesquisadora e neurologista Karolina César-Freitas, membro do Grupo de Neurologia Cognitiva e do Comportamento do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, informa que o estudo segue uma linha de pesquisa iniciada em 2012. Durante o acompanhamento, o estudo analisou pessoas idosas que inicialmente não tinham demência, para, em seguida, analisar a parcela dessa população que desenvolveu essa doença.

A análise conseguiu concluir que o desenvolvimento da demência está associado à baixa escolaridade e à uma alta carga de doenças cardiovasculares e foi mais observada em idades mais avançadas. Observou ainda que pessoas que já possuíam algum tipo de comprometimento cognitivo leve tiveram mais chances de desenvolver demência.


A desigualdade social, que limita algumas pessoas a terem a garantia dos seus direitos básicos, como a educação, é um marcador de dificuldades ao longo do ciclo de vida, principalmente na fase da velhice.


O estudo destaca a baixa escolaridade como um fator de risco de demência e dentre os cuidados preventivos estão o incentivo à escolaridade, a boa alimentação, a prática de atividades físicas e os estímulos cognitivos.


Para você que é 60+ e quer entrar em uma universidade ou aprender uma nova língua, existem muitas possibilidades. A plataforma KULTIVI, por exemplo, oferece cursos gratuitos de preparação para o vestibular e idiomas para todas as idades.


Não podemos evitar o processo de envelhecimento, mas podemos fazer boas escolhas ao longo da vida.

Lembre-se de que você pode aprender algo novo em qualquer idade. Aprender a ler, escrever, cozinhar, aprender um novo idioma ou cultivar um novo hobby.

De acordo com Paulo Freire, educação muda as pessoas e pessoas transformam o mundo! Sempre é tempo!


Fontes:

https://jornal.usp.br/ciencias/quanto-mais-idoso-e-mais-baixa-a-escolaridade-maior-o-risco-de-demencia-mostra-estudo/


https://kultivi.com/


APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png