duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Quem pode tomar a 3ª dose da vacina contra a Covid-19?



O Ministério da Saúde informou que iniciará, na segunda quinzena de setembro, a aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 a todos os indivíduos imunossuprimidos após 28 dias da segunda dose e para as pessoas acima de 70 anos vacinados há 6 meses.


A decisão pela aplicação da terceira dose foi tomada de forma conjunta, em reunião da pasta com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass),o Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e a Câmara Técnica Assessora de Imunização Covid-19 (Cetai).


Segundo o ministério, a imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer ou, de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral Janssen ou AstraZeneca.


Também foi decidido, durante a reunião de ontem, que haverá redução do intervalo entre as doses da Pfizer e AstraZeneca, de 12 para 8 semanas.


Há dois fatores comuns a todas as vacinas contra Covid-19 que faz com que a eficácia diminua ao passo que a idade avança. A primeira razão é bem conhecida: quando envelhecemos o nosso sistema imune envelhece também, e isso faz com que ele perca a capacidade de lutar contra infecções da mesma forma, isso faz com que os idosos em geral sejam mais susceptíveis a complicações por doenças infecciosas, como a covid-19. Ou seja, os idosos estão mais vulneráveis a adoecer gravemente se infectados pelo vírus. Então, um reforço a mais da vacina nessa população pode trazer benefícios, já que eles precisam estar mais protegidos, comenta a virologista Lorena Chaves, Pesquisadora da universidade Emory Atlanta, nos Estados Unidos. A segunda é a perda de anticorpos no sangue com o passar do tempo. Mas isso não significa que as pessoas ficam menos protegidas após essa queda, explica Lorena. A vacinação ativa o sistema imunológico de diferentes formas, e todas elas fazem parte da resposta imunológica protetora e duradoura, diz a especialista. Uma dessas proteções é a resposta imunológica de memória, a das chamadas células T, que geralmente é ativada quando já há uma infecção instalada – ao passo que os anticorpos circulando no sangue são mais efetivos em barrar a infecção em si.


Fiquem atentos às datas de sua cidade e continuem com as medidas de proteção, usando máscaras e mantendo o distanciamento social.


Cuide-se bem!


Fontes:


https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-08/covid-19-terceira-dose-da-vacina-sera-aplicada-partir-de-setembro

https://www.aidsmap.com/news/aug-2021/us-cdc-recommends-third-dose-pfizer-and-moderna-covid-19-vaccines-immunocompromised

https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/dose-de-reforco-ministerio-da-saude-detalha-nova-etapa-da-vacinacao-contra-a-covid-19

APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png