duv-idoso-faixa.jpg
duv-idoso-logo.png

PATROCÍNIO

nestle-health-science_footer.png

Tire suas dúvidas sobre a vacinação contra a Covid-19



Recentemente, recebemos diversas perguntas sobre a vacinação, com várias dúvidas, e decidimos criar um resumo para orientar as principais questões.


Uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Imunizações e pela ONG Avaaz mostra que 67% dos brasileiros acreditam em ao menos uma afirmação incorreta sobre a vacinação.


Mas fiquem tranquilos, dúvidas são normais e devem ser discutidas. O nosso propósito é ajudar cada um de vocês com informações confiáveis. Lembre-se de que o conteúdo abaixo tem o objetivo de orientar, mas não substitui as recomendações do seu médico. Na dúvida, consulte seu médico sobre a vacinação.


Mantenha-se atualizado(a), pois as informações têm mudado rapidamente durante a pandemia.


1) A ingestão de bebidas alcoólicas interfere na resposta da vacina?

Ainda não existe uma comprovação científica sobre a interferência de bebidas alcoólicas na eficácia das vacinas, porém o consumo de álcool em doses elevadas atrapalha a capacidade do sistema imunológico de se manter forte. Ou seja, apesar de não ter uma relação direta com as vacinas, para uma boa saúde, o álcool precisa de moderação.

O recomendado é evitar o uso de álcool antes ou após a vacinação para que não ocorra o enfraquecimento do sistema imunológico.


2) A vacina pode causar Covid-19?

As vacinas contra a Covid-19 são feitas com o vetor viral não replicante de adenovírus de chimpanzé (Oxford/AstraZeneca) ou com o vírus inativo (Coronavac), portanto não causam a doença. Pessoas que desenvolvem a doença após a vacinação já estavam infectadas pelo vírus antes de se vacinar.


3) Reações vacinais podem ser ruins e complicadas?

A vacina, para produzir a imunidade, não precisa causar nenhum tipo de reação. Porém, quando ocorre alguma reação vacinal, em geral, são sintomas leves como dor local, dor no corpo, edema local e febre baixa. Consequências graves são extremamente raras.

Em caso de reações mais severas ou persistentes, procure um médico.


4) A vacina de Oxford/AstraZeneca pode causar trombose?

O Ministério da Saúde monitora constantemente a segurança e a efetividade de todas as vacinas incorporadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Sendo assim, o ministério não identificou nenhuma causalidade de eventos de trombose (formação de coágulo sanguíneo), em pessoas que receberam a dose do imunizante da Oxford/AstraZeneca.

A Organização Mundial da Saúde, continua com a recomendação da vacina, uma vez que os benefícios em prevenir a covid-19 superam em muitas vezes qualquer risco de efeito colateral, como a trombose.


5) Testei positivo para Covid-19. Quando devo tomar a vacina?

Caso você tenha testado positivo para a Covid-19 e esteja perto do seu prazo de vacinação, especialistas recomendam tomar a vacina com 30 dias de intervalo após o primeiro dia de sintomas (com RT-PCR positivo), para a primeira ou segunda dose.


6) Devo realizar testes para comprovar a imunização pós-vacina?

O teste para avaliar a resposta vacinal é a dosagem de anticorpos neutralizantes.

No entanto, a SBIm (Sociedade Brasileira de Imunização) recomenda não realizar testes após o esquema completo de vacinação, pois todos os cuidados contra a Covid-19, como a higienização das mãos, o uso de máscaras e o distanciamento social, deverão ser mantidos para prevenção da transmissão do vírus Sars-CoV-2. Quem foi imunizado fica protegido das principais complicações, mas pode ser contaminado e transmitir a doença.


7) Como confiar na aplicação da vacina?

Acreditamos na responsabilidade e no comprometimento dos colaboradores do SUS (Sistema Único de Saúde). Em virtude das imagens divulgadas pela internet, a vacinação pode ser acompanhada por um familiar ou acompanhante para que você se sinta mais confiante com a sua aplicação.


8) Já tive a Covid-19. Estou imune ou posso ter a doença novamente?

A infecção pelo Sars-CoV-2, normalmente gera a produção de anticorpos contra o vírus. No entanto, não se sabe ao certo por quanto tempo essa proteção pode durar. Isso significa que você pode desenvolver a doença caso seja infectado novamente.

Mesmo com a vacinação, uma parcela dos imunizados ainda pode desenvolver a doença sintomática, segundo os estudos. A proteção está relacionada às complicações mais graves. Por issso, todos os cuidados devem ser mantidos para prevenção da transmissão do vírus Sars-CoV-2.


9) Posso tomar 1 dose de cada vacina?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirma que estudos clínicos ainda não contemplam a eficácia da mistura de vacinas para Covid-19. Os estudos de uma vacina desempenham um papel importante para garantir que a mesma seja segura e eficaz. Apesar das vacinas serem usadas para uma mesma doença, elas têm características diferentes.

O recomendado, de acordo com Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), é sempre manter o esquema vacinal com o mesmo produto para a primeira e segunda dose.


10)Posso tomar a vacina para Covid-19 e vacina da gripe juntas?

Pode-se tomar a vacina contra a gripe após um intervalo de 14 dias.


11) Quando devo fazer o teste de RT-PCR?

Para saber se tem a doença, quando estiver com a presença de algum sintoma ou quando tiver tido um contato com um caso sabidamente positivo.


12) Pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 podem ter sequelas?

Nem todas as pessoas que tiveram a doença vão apresentar sequelas.

Porém, estão em desenvolvimento estudos mais precisos sobre o tema. A OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde) já apresenta alguns artigos que sugerem que as pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 podem ter sequelas, que não se limitam apenas ao sistema respiratório, tendo sido registrados problemas cardíacos (miocardite e arritmias), declínio cognitivo de longo prazo (deficiências de memória, atenção, velocidade de processamento e funcionamento, juntamente com perda neuronal difusa, encefalopatia, alterações de humor, psicose, disfunção neuromuscular ou processos desmielinizantes). Destaque para as sequelas psicológicas relacionadas ao desgaste emocional, pelo distanciamento social, luto pelas perdas, entre outras. Se os sintomas persistirem, procure o seu médico.


13) Paciente em tratamento de câncer pode tomar a vacina?

O Ministério da Saúde recomenda que a avaliação de riscos, benefícios e a decisão referente à vacinação ou não deverá ser realizada pelo paciente oncológico em conjunto com seu médico. Nessa situação, é importante que a vacinação seja realizada com prescrição médica.


14) Não tomei a 2ª dose da vacina. E agora?

As pessoas que receberam somente a primeira dose, além de não estarem protegidas, “gastaram” a primeira dose. É imprescindível que sejam recebidas as 2 doses da vacina para Covid-19. Para quem já tomou a primeira dose, procure a Unidade de Saúde e veja quando será a segunda. Não se atrase e não se esqueça. Atente-se e, se perdeu a data, a recomendação é voltar para tomar a segunda dose.


Referências:


https://agencia.fapesp.br/estudo-comprova-que-novo-coronavirus-afeta-o-cerebro-e-detalha-seus-efeitos-nas-celulas-nervosas/34364/#:~:text=Os%20resultados%20revelam%20ainda%20que,%2C%20aten%C3%A7%C3%A3o%2C%20consci%C3%AAncia%20e%20linguagem.


https://www.bbc.com/portuguese/vert-fut-53173760


https://covid.saude.gov.br/


https://jornal.usp.br/atualidades/saiba-quais-sao-os-riscos-de-ingerir-alcool-e-antibioticos-juntos/


https://jornal.usp.br/ciencias/a-melhor-vacina-e-a-que-esta-disponivel-mais-rapido-e-que-pode-vacinar-mais-gente/


https://portal.fiocruz.br/noticia/risco-de-trombose-por-covid-19-e-maior-do-que-por-vacinas


https://portalarquivos.saude.gov.br/campanhas/pni/


https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,intercambialidade-de-vacinas-o-que-sabemos-sobre-a-mistura-de-doses-na-imunizacao-contra-a-covid-19,70003575841


https://familia.sbim.org.br/covid-19


https://sites.usp.br/acolhe/


https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/paf/coronavirus


https://www.gov.br/ebserh/pt-br/hospitais-universitarios/regiao-sul/husm-ufsm/comunicacao/noticias/informativo-vacinacao-contra-covid-19-1


https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2019/09/conheca-os-principais-mitos-sobre-vacinacao


https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/astrazeneca-oxford-saude-reitera-que-a-vacina-e-segura-e-reforca-a-importancia-da-imunizacao


https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_docman&view=download&slug=alerta-epidemiologico-complicacoes-e-sequelas-da-covid-19&Itemid=965


https://www.paho.org/pt/covid19




APOIO

logo-abg-branco.png
logo-sbgg.png
logo-ashoka-branco.png
logo-acirmesp-branco.png